9 de julho de 2019

Notificação extrajudicial de cobrança: descubra como a tecnologia oferece mais agilidade na recuperação do crédito

Com a emissão de uma notificação extrajudicial, o credor pode cobrar clientes inadimplentes de forma eficiente. Porém, para que uma notificação extrajudicial seja emitida e entregue de forma ágil, é necessário estar atento à alguns entraves que podem atrasar a comunicação com o devedor, tanto em relação aos correios, quanto em relação aos Cartórios. 

A boa notícia é que usando as ferramentas certas é possível oferecer um suporte eficiente, garantindo que a emissão e a entrega do documento ocorram de forma mais rápida pelos Cartórios. Saiba mais!

Notificação extrajudicial: o caminho para uma solução amigável (e mais econômica)

A notificação extrajudicial de cobrança é um documento que serve para informar o devedor sobre a existência de uma dívida. Além de prevenir responsabilidades, esse documento tem validade jurídica e serve como prova incontestável de que o devedor tem conhecimento da dívida.

Apesar de ser um documento que indica uma ação mais enérgica do credor ao cobrar inadimplentes, a emissão de uma notificação extrajudicial não exclui o interesse de solucionar a questão amigavelmente. Em outras palavras, ela também indica que o credor quer solucionar a questão, sem a necessidade de ajuizar uma ação de cobrança.

Para o credor, esse tipo de documento é bastante vantajoso. Como se trata de uma forma de chamar o devedor para uma negociação amigável, é possível que se recupere o crédito sem que isso leve à desgastes maiores. Além disso, a notificação extrajudicial é sinônimo de economia já que gastos com advogados, custas judiciais e taxas de uma ação na Justiça são dispensáveis.

Por fim, quando se trata de recuperação do crédito, a notificação extrajudicial pode acelerar os resultados, especialmente quando comparada a um processo na Justiça. Como muitos já sabem, um processo judicial pode demorar anos para ser resolvido, enquanto a notificação extrajudicial pode levar a solução do problema assim que o devedor for notificado.

Como é o procedimento da emissão de uma notificação extrajudicial

A notificação extrajudicial pode ou não ser registrada em um Cartório de Títulos e Documentos. Se a opção for pelo registro,  um escrevente deve entregar a notificação pessoalmente para o devedor ou o cumprimento se dará por AR.

O credor também poderá optar pelo cumprimento sem o registro em cartório, contudo, para efeito de cobrança, dificilmente terá o mesmo resultado. 

Não existe um padrão para a elaboração do documento. No entanto, o credor deve apresentar algumas informações como o nome do notificado, endereço e a data. O documento também deve ser assinado.

Por que o procedimento nos cartórios e nos correios tornam o processo de cobrança burocrático?

Embora emitir uma notificação extrajudicial seja uma boa estratégia para recuperar o crédito rapidamente, existem alguns impasses que acabam atrapalhando a sua eficiência. A burocracia em determinados Cartórios, a falta de eficiência dos correios e a localização do devedor, por exemplo, podem se transformar em um problema.

Hoje inúmeros credores utilizam a notificação extrajudicial para comunicar seus devedores. No entanto, nem todos os Cartórios são ágeis no que se refere ao cumprimento. Além disso, encontrar o devedor não é uma tarefa simples em muitos casos. Infelizmente, nem todos os credores cuidam de cadastrar seus clientes e manter o registro de contatos atualizado. Como resultado, encontrar o devedor se transforma em um desafio!

Como a tecnologia vem acelerando a comunicação dentro dos cartórios

Com a tecnologia, no entanto, esse cenário vem mudando. Hoje é possível utilizar recursos avançados para otimizar todo processo desde a entrega da notificação extrajudicial nos Cartórios até a comunicação do devedor propriamente.

Através de ferramentas que utilizam tecnologia de ponta é possível usar soluções de multicanais combinadas com rastreio por geolocalização, por exemplo. Isso garante não somente a localização precisa do devedor, como também a comprovação da entrega.

A comunicação com o Cartório também ocorre de forma mais ágil, permitindo que o envio do documento seja muito mais rápido.

Por fim, para empresas que possuem um número significativo de inadimplentes, é possível fazer a gestão e o monitoramento do envio, entrega e retorno das notificações extrajudiciais.

Com o suporte correto, todo o processo de notificação do devedor é otimizado, já que o próprio credor oferece ao Cartório todos os elementos para que a elaboração e a entrega fiquem mais eficientes.

Recuperação de crédito mais ágil

A notificação extrajudicial representa uma série de vantagens para o credor quando se trata de recuperação do crédito. Como já explicamos, quando comparada com uma ação de cobrança, por exemplo, a notificação extrajudicial não é apenas mais rápida, como também mais econômica.

Outra questão são os bons resultados. Após a emissão de uma notificação extrajudicial, a dívida está provada. Portanto, o devedor não tem como fugir da responsabilidade e fica obrigado a pagar ou arcar com as consequências de um processo judicial.

Mesmo sendo um documento que tem força na hora da cobrança, a demora pode comprometer todos os resultados na recuperação do crédito. 

Com o auxílio da tecnologia é possível melhorar a comunicação com devedores e Cartórios, fazendo com que a empresa ofereça todo o suporte para agilizar a emissão e notificação de devedores. Esse é o “segredo” que vem tornando a recuperação de crédito mais segura e menos onerosa para muitos negócios.

Você já conhecia ferramentas que tornam a notificação extrajudicial mais ágil e garantem a recuperação do crédito mais eficiente? Veja também como funciona o processo de cobrança digital. Clique aqui e saiba mais!